Vela de ouvido Hopi: entenda os riscos

Vela de ouvido Hopi: entenda os riscos

É mais que certo que a grande maioria das pessoas, quando está passando por algum problema de saúde, recorra a um médico para passar o diagnóstico e os remédios para a cura desse problema. E esses medicamentos costumam ser encontrados e comprados em farmácias.

Porém, há algumas pessoas que costumam recorrer ao tratamento de certos problemas de saúde através medicina tradicional chinesa, cuja origem tem mais de dois mil anos. É um tipo de tratamento completamente diferente daqueles praticados tão comumente.

Esse é um tipo de sistema médico no qual há a filosofia de que a doença resulta de um fluxo impróprio da força vital, ou QI. Este se restabelece através do equilíbrio do yin e yang, manifestado pelo corpo humano, calor e frio, por exemplo.

Muitas práticas são utilizadas para conseguir restaurar esse equilíbrio. Entre as mais conhecidas estão a acupuntura e o uso de ervas medicinais. Há também vários tipos de massagens, certos exercícios de meditação e alguns hábitos alimentares.

A vela Hopi



Cada prática é específica para cada tipo de tratamento, assim como os remédios que tomamos que são receitados pelos médicos. Essa medicina oriental trata diversos tipos de problemas, entre eles aqueles relacionados a sinusite, rinite, vertigens, dores de cabeça e demais problemas de congestão.

Para fazer o tratamento desses sintomas, o medicamento chinês utilizado é chamado de Vela de ouvido Hopi e funciona como uma terapia complementar. É um tipo de vela, no qual há um canudo feito de algodão, camomila e cera de abelha.

Ela é colocada sobre o ouvido e uma chama é acesa. Seu formato estreito e fino faz com que a vela seja utilizada para fazer o calor derreter a cera do interior do ouvido. Porém, essa não é uma prática muito recomendada por otorrinolaringologistas.

Como é feito o tratamento?



Para quem deseja experimentar, esse tratamento deve ser feito em clínicas especializadas em medicina tradicional chinesa e também com a autorização de um médico. Não é recomendado o uso dessa técnica em casa, pelo risco de possíveis queimaduras.

Cada sessão com Vela de ouvido de Hopi dura cerca entre 30 e 40 minutos, 15 em cada ouvido, onde a pessoa se deita em uma maca, a ponta mais fina da vela é colocada dentro do canal auditivo e depois se acende a ponta mais grossa.

As cinzas da vela queimada se acumulam na folha ao redor para evitar cair no paciente. A ausência de fumaça saindo pelo ouvido indica que ela está bem posicionada. Ao final do tratamento, a chama é apagada em uma bacia com água.

Quais os riscos?



Esse tipo de tratamento, segundo médicos especialistas, pode causar sérios danos ao ouvido, como queimaduras e rompimento do tímpano. Dessa forma, antes de recorrer a essa ideia é importante consultar um médico para fazer uma lavagem de ouvido.

Esse tratamento natural, que visa acabar com dores e zumbidos no ouvido, parar tonturas e vertigens e limpar a cera, não possui nenhum tipo de comprovação científica, portanto, não é recomendado pelos médicos.

Certos estudos dizem que não apenas esse tratamento não consegue melhorar sintomas, como também pode causar outros sérios problemas, como queimaduras no ouvido e no rosto, lesões no tímpano, alergias e infecções, podendo levar à perda temporária de audição.

LOJA VIRTUAL