Perda de audição é hereditária?

A surdez pode ser ocasionada por fatores diversos. No entanto, a surdez pode ser um fator hereditário e apresentar outros sintomas sendo considerada sindrômica em 30% dos pacientes e não sindrômica em 70% dos casos.

Confira nesse artigo, informações sobre a perda de audição hereditária.

Perda de audição hereditária

A perda de audição pode acontecer por diversos fatores, inclusive por consequência de hereditariedade. Nos casos da perda auditiva hereditária, ela pode acontecer devido a uma mutação de um gene relacionado à audição.

A perda de audição hereditária pode ser percebida no primeiro mês de vida do bebê, pois afeta o bebê recém-nascido. Esse tipo de surdez deve ser analisado para definição do diagnóstico, pois pode se apresentar de forma parcial ou por perda de audição completa.

A surdez hereditária pode acontecer, também, quando a formação celular do tímpano apresenta algum tipo de mutação, comprometendo, assim, o sistema neurossensorial do bebê. Nesse caso, são necessários aparelhos auditivos para aumento da frequência do som.

Em outros casos, algumas doenças podem ser responsáveis pela surdez hereditária, tais como:

Síndrome de Usher: nesse caso, a mutação genética acontece na parte interna do ouvido, afetando a formação de células que são responsáveis pelo equilíbrio.

Síndrome de Pendred: nesse caso, a surdez acontece devido a um problema de produção de hormônios, causado pelo mau funcionamento da tireoide.

Otosclerose: essa doença é proveniente da má-formação óssea, capaz de atingir a movimentação do estribo, causando a perda de audição e outros problemas relacionados ao sistema nervoso.

Síndrome de Brown Vialetto Van Parte: essa é uma doença rara de origem neurológica e que pode afetar a audição, onde seus sintomas podem surgir ainda na infância ou no decorrer do crescimento do paciente.

Outros tipos de perda auditiva

A surdez pode acontecer de diversas formas, conforme elencamos a seguir:

– Problemas com infecção;
– Excesso de barulhos;
– Envelhecimento;
– Consumo de substâncias tóxicas;
– Cera no ouvido.

Esses fatores e problemas com infecção, quando não tratadas e podem gerar a perda da audição de forma irreversível em casos mais críticos. No entanto, esses problemas auditivos podem ser controlados com um acompanhamento médico e mantendo o controle das vacinas do paciente, que devem estar em dia para a preservação de sua saúde.

Algumas pessoas são mais vulneráveis à perda auditiva hereditária

Conforme estudos e pesquisas científicas, algumas pessoas possuem mais vulnerabilidade para a perda auditiva hereditária. De acordo com esses profissionais, o estudo foi desenvolvido na Alemanha e apresenta uma proteína que é responsável pela proteção da audição.

Essa proteína tem a capacidade de gerar uma proteção em para as células sensoriais na parte interna do ouvido, fazendo com que a audição não seja comprometida com a incidência de ruídos frequentes.

Muitas pesquisas são realizadas nessa área e permitem descobertas inovadoras que podem ser agregadas ao tratamento auditivo em conjunto com os aparelhos utilizados para ampliar a frequência sonora.

Para conhecer nossos produtos, acesse nosso site e entre em contato conosco. Contamos com uma equipe de profissionais qualificados para o seu atendimento.

LOJA VIRTUAL